Figura 5 – IPMN degenerado em adenocarcinona (modo B e elastografia)

IPMN degenerado em adenocarcinona (modo B e elastografia)