▷ Em 25 centros de saúde do país, realizam testes de HIV gratuitos #18Ago

Trabalho de: www.radiofeyalegrianoticias.com

O coordenador do projeto Luis Márquez e o coordenador médico Igor González da Associação Venezuelana de Serviços de Saúde de Orientação Cristã (Avessoc) informou que uma campanha de teste de vírus está em andamento imunodeficiência humana (HIV) em 25 centros de saúde em todo o país.

– Publicidade –

A campanha visa incentivar as pessoas a fazerem o teste de HIV controle para detectar o vírus precocemente.

O Dr. González enfatizou a importância de fazer o teste para HIV periodicamente a partir do momento em que sei que você é sexualmente ativo; É até necessário porque existem diferentes cenários em que a doença pode ser contraída, como quando se recebe uma transfusão de sangue ou um medicamento intravenoso.

relatou que uma pessoa infectada com HIVGeralmente apresenta sintomas muito semelhantes a qualquer processo viral durante os primeiros dois meses de contato com o vírus. Você pode passar anos sem sintomas e não saber disso.

– Publicidade –

Por sua vez, Márquez indicou que durante muito tempo AVESSOC funciona na triagem de vírus de forma totalmente gratuita.

Além disso, mencionou que os 25 centros de saúde estão localizados em Apure, Anzoátegui, Caracas, Barinas, Falcón, Mérida, Miranda, Nueva Esparta, Portuguesa, Táchira, Sucre, Vargas, Zulia e outras regiões. Convidou a conhecer as listas dos centros através do site da organização e das redes sociais.

“É importante fazer a triagem. Se eu souber que estou vivendo com HIV, posso ter acesso ao tratamento antirretroviral que melhorará minha qualidade de vida. Atualmente, temos tratamentos antirretrovirais que apresentam poucos sintomas adversos e levam a uma vida completamente normal”, disse Márquez no De Primera Mano, programa de Notícias da Rádio Fé y Alegria.

“O HIV é considerado uma doença crônica pela capacidade do tratamento de melhorar a qualidade de vida em pouco tempo. (Além disso), se uma pessoa aderir ao tratamento sem interrompê-lo, a pessoa terá uma carga viral indetectável; e, portanto, intransferível”, acrescentou.

Atualmente, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) estima que existam pelo menos 100.000 pessoas vivendo com HIV na Venezuela; 70.000 dos quais sabem que têm o vírus e 30.000 não foram diagnosticados.

“Assuma o controle, faça a diferença. Se diagnosticarmos cedo, podemos fazer uma mudança e assumir o controle de nossas vidas”, disse Márquez.

Para maiores informações: www.radiofeyalegrianoticias.com

Clique aqui por apoiar a liberdade de expressão na Venezuela. Sua doação será usada fortalecer nossa plataforma digital da redação do reitor da imprensa nacional, e assim permita-nos seguir em frente comprometidos em fornecer informações verdadeiras, como nossa bandeira tem sido desde 1904.

Contamos com você!

apoie-nos aqui

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.