Benzema perde pênalti e lembra Luis Figo

Carlo Ancelotti tem que mudar o roteiro de tempos em tempos, para que não aconteça o mesmo que Vicente Del Bosque sofreu na Liga dos Campeões de 2003. Quando o homem de Salamanca era o treinador do Real Madrid naquela época galáctica, Luís Figo ele era o cobrador habitual de pênalti. Atualmente, o principal avançado merengue a lançar de onze metros é Karim Benzema, no entanto, este domingo voltou a falhar e numa ocasião chave para a sua equipa.

Mas estamos voando para a história, porque como o português Figo recordará, ele assumiu essa responsabilidade precisamente quando deixou o Barcelona para o Santiago Bernabéu como a estrela da contratação de Florentino Pérez. O habilidoso atacante tinha uma maneira particular de arremessá-los. Uma corrida e uma pausa anterior antes do chute eram a marca registrada de seu estilo. Ele estava certo na maioria dos casos, mas a sensação geral era de que ele não era um especialista no assunto e a qualquer momento poderia falhar em um momento muito importante, o que acabou acontecendo contra a Juventus.

Como visitante do Allianz Stadium, em Turim, no dia 15 de maio de 2003, o atacante lusitano teve a oportunidade única de colocar o Real Madrid de volta no jogo para chegar à final que seria disputada em Old Trafford, Figo fez o que sempre fez e Gianluigi Buffon parou, provavelmente porque já tinha estudado a execução do natural de Almada.

Alguém é infalível?

A memória do fracasso de Luis Figo ou do sucesso de Gianluigi Buffon serve apenas para nos lembrar que: os treinadores devem ter vários arremessadores prontos para assumir essa responsabilidade, disponíveis em todas as circunstâncias. Karim Benzema vem de uma inatividade causada por uma lesão e o recorde contra o goleiro do Osasuna, Serge HerreraEles não convidavam ao otimismo.

Três penalidades salvas anteriormente foram motivo mais do que suficiente para procurar alternativas e não tentar o destino. no chão foi David Alaba, Toni Kroos Onde Rodrygo vai, que já na Supercopa da Espanha de 2020 mostrou suas habilidades como um chute eficaz do ponto fatídico.

Rodrygo Goes mostrou sua compostura na cobrança de pênaltis.  /realmadrid.com
Rodrygo Goes mostrou sua compostura na cobrança de pênaltis. /realmadrid.com

O italiano deve encorajar e confiar em seus jogadores, especialmente nos melhores, mas também não deve ignorar as estatísticas. Antigamente acontecia Marcelo Bielsa, quando deu a oportunidade Martin Palermo tomar três penalidades no mesmo jogo em uma Copa América, que terminou com o lendário atacante do Boca Juniors perdendo todos eles. Como dizem por lá, são dados, não opiniões. @no mundo todo

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *