Bruno Paixão e Raquel Trabuco vencem em Monesterio

Cerca de 300 atletas participaram do XXXII Cruz Popular do Monastério com vitórias finais na categoria absoluta para os portugueses Bruno Paixão e Raquel Trabuco.

Paixão venceu, mas queria bater o próprio recorde da prova, que é de 8:29. Ele completou o percurso em 13 segundos a mais. Desde o início, ele corre sozinho, mostrando grande superioridade, incentivado pelos aplausos do público. O segundo lugar foi para Lázaro Carreño (9:18) e o terceiro para Manuel Muriel (9:22). O melhor local foi José Pedro Farrona, que, em quarto lugar, esteve muito próximo do bronze.

Mais emocionante foi o absoluto feminino, liderado nas etapas iniciais por Conchi Hidalgo, que foi superada pela força de Raquel Trabuco, que revalidaria seu título. Parou o relógio às 10h30, 13 segundos antes do seu principal adversário. María Elena Gordillo completou o pódio (10:54).

Momento de corrida feminina. Rafael Molina


Como nas edições anteriores uma exposição de caminhada de corrida foi incluída, em que voltou a brilhar a campeã local Claudia Ríos Terrón. A segunda posição foi para Estela Ortiz Hinojosa. O terceiro melhor tempo foi para Adrián Casco Roque. Os vencedores de raça popular Eles eram Lucía Espacio e Carlos Ramayo.

Juan Méndez, treinador do Atlético Almendralejo e, desde as suas origens, verdadeiro promotor deste evento, disse estar satisfeito com o seu desenvolvimento: “É um grande orgulho que as coisas estejam a correr bem”. E destacou a “forte participação dos atletas, apesar do grande número de provas que se realizam todos os fins-de-semana na Extremadura. O mais importante, que os atletas e o público usufruíram de uma prova muito consolidada e uma das mais antigas do calendário da Extremadura”.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.