CaixaForum oferece uma viagem ao coração da arte e da ciência

Vicente López Portaña, A Senhora do Delicado de Imaz, por volta de 1836. Óleo que faz parte do Prado e que será visto na exposição “O Século dos Retratos”. / RC

Arqueologia, fotografia, banda desenhada e cinema, entre as propostas que vão percorrer 80 cidades de Espanha e Portugal

JM

A Fundação “la Caixa” apresentou esta quarta-feira as suas propostas para a temporada 2022-2023: 30 exposições nos centros CaixaForum e no Museu de Ciência Cosmo Caixa, e 8 exposições itinerantes que percorrerão a geografia espanhola e portuguesa. De todos os títulos, uma dúzia são estreias. O programa convida o público a viajar ao coração da arqueologia, arte, ciência, fotografia, banda desenhada e cinema com propostas em colaboração com grandes instituições internacionais, como o British Museum, o London Science Museum e o Boston Museum of Science.

Entre as novidades notáveis, uma abordagem científica à criação de personagens da Pixar, uma viagem por todas as facetas do retrato no século XIX com o Museu Nacional do Prado, uma viagem pela história da fotografia experimental com o Centro Pompidou, uma visita ao Museu mais espiões cinematográficos e históricos com a La Cinémathèque Française e visita às coleções particulares de grandes artistas da “Coleção de Arte Contemporânea da Fundação La Caixa”.

Fotografia da exposição ‘Cores do Mundo’. /

RC

O CaixaForum Madrid, que pela primeira vez acolherá exposições científicas, abrirá a temporada com uma exposição dedicada ao genial inventor Nikola Tesla. Com a intenção de continuar a aprofundar as conexões entre arte e ciência, a temporada incluirá uma exposição de fotografia da National Geographic dedicada à cor no CosmoCaixa Science Museum e outra viajando pela beleza do nanocosmo.

Por outro lado, serão lançadas três iniciativas de primeira linha numa época marcada pela união da tecnologia e da cultura com a chegada da nova plataforma digital CaixaForum+, o guia interativo da sala do universo museológico. de ciências CosmoCaixa e o floresta vertical do CaixaForum de Barcelona.

Da exposição da Pixar. /

RC

A vice-diretora geral da Fundação “la Caixa”, Elisa Durán, e o diretor corporativo do Departamento de Cultura e Ciência da Fundação “la Caixa”, Ignasi Miró, foram responsáveis ​​pela apresentação do programa cultural da instituição para o novo curso, evento contou ainda com a presença do diretor corporativo de educação e marketing, Xavier Bertolín, e dos diretores dos centros CaixaForum e do museu de ciências CosmoCaixa. A nova temporada decorrerá sob o lema “Acreditamos na cultura”. Crescemos em cultura’, para oferecer ao público uma viagem ao coração do mundo da arqueologia, arte, ciência, fotografia, banda desenhada e cinema.

As 30 exposições, 4.000 atividades e 8 espetáculos percorrerão mais de 80 cidades de Espanha e Portugal.

As principais novidades da temporada são especificadas em 10 prévias de exposições que abrem para múltiplas formas de expressão artística através do cinema, fotografia ou música. 5 deles serão realizados em colaboração com grandes instituições nacionais e internacionais. Por outro lado, serão lançadas três iniciativas culturais de primeira linha: o lançamento da nova plataforma digital CaixaForum+, o guia interativo para a Sala do Universo e a Floresta Inundada do CosmoCaixa Science Museum e a Floresta Vertical do CaixaForum Barcelona .

Prévias, de espiões a retratos… e Pixar

Quanto às estreias da exposição, destaca-se “O Século do Retrato”. A imagem da sociedade no século XIX, com grandes obras do Museu Nacional do Prado. O CaixaForum Barcelona inaugura esta exposição, que será a primeira dedicada ao retrato do século XIX em Espanha e oferecerá uma viagem no tempo para explorar todas as facetas do retrato: do retrato como símbolo de poder ao retrato como fenómeno social. Na exposição você encontrará obras de Francisco de Goya, Vicente López, Federico de Madrazo, Eduardo Rosales, Ignacio Pinazo, Joaquín Sorolla e Ignacio Zuloaga, entre outros.

A nova temporada também nos permitirá aproximar-nos dos memoráveis ​​personagens desenhados pela Pixar. Por trás dos personagens de nossos filmes de animação favoritos, há um longo processo em que a criatividade se entrelaça indispensavelmente com tecnologia, engenharia, arte e matemática, como conta A Ciência, da Pixar. Esta exposição, que estreará em Barcelona no CosmoCaixa Science Museum, é desenvolvida pelo Boston Science Museum em colaboração com a Pixar Animation Studios e é eminentemente interativa. A exposição permitirá que os visitantes deem movimento a figuras clássicas da Pixar, projetem luz e sombras e trabalhem para criar mundos virtuais 3D.

Sem deixar o cinema de lado, chega mais uma colaboração internacional com La Cinémathèque Française. O CaixaForum Madrid sediará o Top Secret. Cinema e espionagem, que analisa a profícua relação entre esses dois campos, destacando a importância tanto dos personagens emblemáticos da sétima arte quanto de outros mitos de nossa história contemporânea. Por meio de um percurso cronológico e temático, a mostra percorre a espionagem na história do cinema em busca de pontos de contato entre a profissão de ator e a figura do espião (disfarce, dissimulação, atuação); entre ficção e fatos históricos; entre adereços e gadgets e a tecnologia empregada por agentes de inteligência reais.

A exposição, que busca um jogo de espelhos entre cineastas e espiões, ambos gravadores e “falsificadores” do mundo, vai descortinar um panorama completo desse universo fascinante através de uma ampla gama de filmes, séries e objetos – inclusive alguns da KGB – de coleções públicas e privadas, bem como desenhos, ilustrações e obras de arte contemporânea. Os protagonistas são grandes espiões reais e fictícios, de Mata Hari e Carrie Mathison a James Bond e Edward Snowden, com particular ênfase nas espiãs, consideradas as grandes esquecidas.

Fotografia, protagonista

A fotografia também será protagonista com três estreias nesta temporada. O CaixaForum Madrid e o CaixaForum Barcelona vão acolher a nova exposição Expanded Visions. Fotografia e experimentação da terceira colaboração com o Centre Pompidou. A exposição traça a história da fotografia experimental desde o início do século XX até os dias atuais através de mais de 260 obras. O projeto oferece uma leitura da corrente fotográfica experimental através do diálogo entre obras históricas e contemporâneas, e apresenta os primeiros experimentos fotográficos do famoso William Klein.

Por outro lado, As Cores do Mundo chegarão ao CosmoCaixa Science Museum e CaixaForum Zaragoza, antes de viajar para fora dos seus próprios centros, para se maravilhar com as preciosas fotografias de autores da National Geographic. Todos refletem em suas imagens a ampla gama de azuis, laranjas, verdes, vermelhos e brancos que compõem nosso planeta.

Nanocosmo de Michael Benson. A realidade escondida do olho humano oferecerá aos visitantes do CosmoCaixa Science Museum um novo olhar sobre a beleza oculta da flora e fauna do nosso planeta, que só pode ser vista através do uso das mais recentes tecnologias para visualizar a vida microscópica. Com sua fotografia, o cineasta, artista e escritor Michael Benson transportará os espectadores para um fascinante universo nanoscópico além do que o olho humano pode ver.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *