Campeonato Mundial de Atletismo em Oregon: resultados de 23 de julho e quadro de medalhas | Esportes

A nona jornada do Mundial de Atletismo, realizada em Eugene (Oregon), contou com eventos relevantes como a caminhada de 35 quilômetros feminina, o revezamento 4×100 m masculino e feminino, as finais de 400 m masculino e feminino e os 400 m com barreiras feminino.

Vitória para o etíope Gudaf Tsegay nos 5000m feminino

A atleta etíope venceu uma prova lenta (14m 46s) sobre a holandesa Sifan Hassan, que vinha sofrendo de inatividade nos últimos meses, onde mal competiu depois de se recuperar de uma lesão. Hassan passou boa parte da corrida atrás, economizando forças, e tentou atacar no final, mas sua força falhou na reta final. Ao final do evento, um espectador carregando a bandeira da independência da região etíope de Tigray pulou na pista para abraçar Tsegay, que é dessa região, e a segurança do estádio o levou embora.

Korir queniano vence os 800m

Numa final sem nenhum dos três representantes espanhóis, o queniano Emmanuel Korir passou no teste com uma pontuação de 1m 43,71s. O argelino Djamel Sedjati ficou com a prata (1m 44s14s) e o canadense Marco Arop bronze (1m 44s28s).

Pichardo consegue o salto triplo desde o início

O português Pedro Pichardo não esperou muito para conseguir o salto que o catapulta ao ouro. Em sua primeira tentativa, saltou estratosféricos 17,95m, marca que jamais será superada. O mesmo aconteceu com Hughes Zango, do Burundi, que converteu seu primeiro salto em seu melhor (17,55m), e foi prata. A medalha de bronze foi para o chinês Yamang Zhu, que conseguiu seu segundo salto aos 17,31m.

Espanha, quinta no revezamento 4x100m feminino

Os aliviadores 4×100 da Espanha tiveram um papel importante no Oregon, terminando em quinto no mundo, o melhor de todos os tempos, em um evento em que novamente quebraram o recorde nacional e o deixaram em 42,58 segundos, ou seja, três centésimos a menos que o anterior. uma. A vitória na categoria feminina foi para os EUA, surpreendendo as jamaicanas, que fizeram um hat-trick na categoria individual. Algo semelhante aconteceu na corrida masculina, onde o Canadá venceu a equipe dos EUA em seu último suspiro.

EUA lidera quadro de medalhas, Espanha 34º

A primeira Copa do Mundo em solo americano acontece até agora com um claro domínio dos norte-americanos, que lideram o quadro de medalhas com 28 medalhas: 10 de ouro, 8 de prata e 10 de bronze. A Etiópia é a segunda com 4 medalhas de ouro e 4 de prata e 2 de bronze. E o Quênia, terceiro com 2 ouros, 4 pratas e 2 bronzes. A Espanha ocupa a 34ª posição com dois bronzes, os obtidos por Asier Martínez nos 110m com barreiras e por Mohamed Katir nos 1.500m.

A sessão de hoje, domingo 24, em Oregon:

Neste domingo, o foco está na caminhada de 35 quilômetros, onde Marc Tur, Álvaro López e Miguel Ángel López tentarão se aproximar das medalhas. Além disso, Jakob Ingebritsen e Joshua Cheptegei lutarão pelo ouro nos 5.000m masculino, e Mondo Duplantis buscará sua primeira medalha de ouro em um campeonato mundial ao ar livre e elevará a fasquia do recorde mundial. Encontre aqui o programa completo do dia.

Você pode acompanhar o EL PAÍS Sports em Facebook Sim Twitterou cadastre-se aqui para receber nosso boletim semanal.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.