Cristiano Ronaldo aplaude Portugal após queda nos playoffs

Cristiano Ronaldo exortou Portugal a não se intimidar depois que a derrota para a Sérvia condenou o time português a ter que passar pelo tumultuado filtro de um play-off para se classificar para a Copa do Mundo no próximo ano.

Um empate em casa foi suficiente para Portugal garantir a vaga no Catar 2022. Mas sofreu um gol aos 90 minutos ao perder por 2 a 1 para a Sérvia no domingo e terá que jogar o playoff com outras 11 nações.

“O futebol nos mostrou repetidas vezes que às vezes os caminhos mais tortuosos são os que levam aos resultados mais procurados”, escreveu Cristiano no Instagram nesta segunda-feira.

A estrela de 36 anos enfrenta sua última Copa do Mundo após quatro aparições consecutivas desde 2006.

“O resultado de ontem foi difícil, mas não o suficiente para nos afundar”, disse ele em seu post. “Nosso objetivo de ir à Copa do Mundo de 2022 continua e sabemos o que precisamos fazer para alcançá-lo.”

“Não há desculpa. Portugal vai para o Qatar”, acrescentou.

Portugal parecia estar a caminho contra a Sérvia no Estadio de la Luz, em Lisboa, depois de assumir a liderança graças a um gol madrugador de Renato Sanches. Mas o jogo foi complicado para eles e os visitantes empataram aos 33, graças a Dusan Tadic e o cabeceamento cortado de Aleksandar Mitrovic condenou o resultado à agonia.

Cristiano não escondeu sua raiva após o último gol, reclamando com seus companheiros no círculo central, pois estava desesperado para recomeçar o jogo. No apito final, o atacante permaneceu sentado na grama, parecendo atordoado com o resultado. Vários companheiros e rivais vieram consolá-lo.

As recriminações em Portugal apontaram para o veterano guarda-redes Rui Patrício pelo seu erro no primeiro golo sofrido, em que não conseguiu manter a bola após o remate de Tadic ter sido desviado por um defesa português.

O técnico Fernando Santos também foi apontado e confrontado com pedidos de demissão.

“Misery” e “World Shame” foram algumas das manchetes dos jornais portugueses na segunda-feira.

Sob Santos, Portugal conquistou os únicos títulos da sua história: o Europeu de 2016 e a Liga das Nações de 2019. Mas agora estão a ser questionados pela falta de um estilo definido, levando a jogos onde as individualidades vieram em socorro.

Outra crítica é que Portugal está a desperdiçar uma geração de jogadores talentosos, como Bruno Fernandes, João Félix e Bernardo Silva.

“Estou triste e frustrado, mas ainda confio no que estou fazendo e nos meus jogadores”, disse Santos. “Os últimos resultados foram desfavoráveis, mas não há razão para perder a fé.”

Os play-offs europeus começarão em 24 de março e as 12 equipes – incluindo duas que venceram grupos na Liga das Nações da UEFA – serão divididas em três grupos de quatro. Cada toque vai premiar um lugar na Copa do Mundo.

Ao contrário dos playoffs anteriores, que eram definidos como uma série de duas vias, agora eles terão que derrotar dois rivais em um único jogo.

“Esta equipa tem atitude para vencer e vamos estar no Qatar”, salientou Santos.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *