Disney Princess: entrevista com Jacinta Martínez Ranceze


Jacinthe Martinez Ranceze é um jovem atleta argentino, multicampeão na natação artística e uma das maiores referências no esporte para atletas com síndrome de Down na Argentina. Recentemente, ele estrelou um vídeo que parte da campanha Disney Princess que busca continuar inspirando crianças e jovens na América Latina com histórias reais de coragem, superação e resiliência.

Com que idade começou a nadar?

Jacinthe Martinez Ranceze: comecei a nadar aos seis meses. Eu fiz a matrona com a mãe, e aos 17 comecei na natação artística.

Como você se sente ao nadar?

JMR: Eu me sinto feliz, muito feliz, com adrenalina. A água é o meu meio. Eu me sinto apaixonado. Eu gosto deste.

Quantas vezes por semana você treina e como são esses treinos?

JMR: Treino três vezes por semana na água e três vezes por semana no ginásio. Na piscina, primeiro estico meus braços, pernas e peito. Depois faço uma das minhas rotinas em terra para praticá-la bem para poder levá-la para a água. euDepois, na água, faço estilos diferentes – crawl, back crawl, bruços e sereia, golfinho, borboleta – depois a parte técnica. Eu faço barracuda, liquidificador, etc. E também faço meus solos livres e técnicos. Na academia faço abdominais, força de braço, musculação, elevações laterais, elevações frontais, bíceps…

Você segue uma dieta especial?

JMR: Eu como de tudo, mas tento não comer tantos carboidratos. Sempre tenho meus momentos especiais em que abro exceções.

Quais foram as competições mais importantes que você participou até agora?

JMR: Cancun, a Copa do Mundo no Canadá, Sardenha, a Copa do Mundo AWD (Atletas com Deficiência), o Aberto da Argentina e os jogos em Buenos Aires. Agora estou dentro Os Estados Unidos estão se preparando para uma competição global que acontece em Charlotte em meados de agosto. E em outubro, vou participar de uma competição em Portugal para atletas com síndrome de Down.

Como está o trabalho com o seu treinador?

JMR: Minha treinadora é Evelia Ávila. Ela faz a coreografia e eu escolho a música. Às vezes ela fica um pouco exigente, mas ela é muito boa comigo. Ela está feliz ao meu lado, e é por isso que gosto que ela me treine. É muito bom ter uma treinadora que pode estar ao meu lado e pode confiar nela. Faz parte da minha vida.

Que outros esportes você praticou na vida?

JMR: Eu era faixa azul em Taekwondo. Fiz surf no verão, futebol, hóquei, tênis e vôlei.

E que outras atividades você gosta de fazer?

JMR: Eu gosto de cozinhar. Estou estudando para ser uma confeiteira profissional e faço pães deliciosos, como pão de germe, pão de centeio, pão de leite, pãozinho, pãezinhos de canela e pão naan, que é indiano. E para os pastéis, faço brownies, scones, chipás e alfajores. Além disso, sou catequista.

Você acha que a fé o ajudou a alcançar seus sonhos?

JMR: Sim é isso. Eu acredito muito em Jesus. Ele é um professor muito bom e um discípulo muito bom. Ele é um bom amigo, e também um bom irmão. Peço-lhe meus desejos e ele me ajuda, ele me ajuda. Ele é muito bom, muito bom. Para mim, é muito importante acreditar nele com muita fé.

Quem é sua princesa favorita da Disney e por quê?

JMR: Ariel, de A Pequena Sereia. Eu gosto porque Ariel queria pertencer a dois mundos, mar e terra, e no começo seu pai não confiava nela, mas depois ele confiou. Eu também quero pertencer a ambos os mundos e ter meus pais confiando em mim. Ela também tem outras qualidades, por exemplo, ela é curiosa, como eu. Ele é muito corajoso e muito paciente. Ela é acompanhada por seu melhor amigo, Linguado, e é atraída por objetos. Ele adora nadar, como eu. Eu amo por tudo isso!

ENTREVISTA COM RAQUEL, MÃE DE JACINTA MARTÍNEZ RANCEZE

O que significa para si acompanhar a Jacinta ao longo da sua carreira desportiva?

Rachel: Comecei a acompanhá-la como mãe, e agora a acompanho também como treinadora. Sou professora de educação física e, como às vezes enfrentamos o problema da falta de treinadores, fui entrando no assunto aos poucos. Fiz cursos e tenho as duas pessoas mais importantes da Argentina como referências na natação artística, Evelia Ávila e Gabriela Viglino, que me apoiaram e me ensinaram. Já estou lá há seis anos.

Como é constituída a família da Jacinta?

UMA: É uma família pequena, composta por meu marido, meu filho Hilario de 17 anos, Jacinta e eu. Nós quatro nos apoiamos. Hilário joga futebol, e como na semana Sou bonito com a Jacinta, aos fins-de-semana todos vamos vê-lo jogar. Em outras palavras, tentamos completar tudo. Aqui somos todos estrelas.

Por que você acha importante incutir o esporte na família?

R: O esporte é super importante. Ensina-lhe responsabilidade, esforço… É corpo, mente e espírito. Isso é tudo.

Quais são as próximas competições em que a Jacinta vai participar?

R: Em outubro estará em Portugal para participar no Campeonato Mundial de Natação Síndrome de Down. E agora estamos nos Estados Unidos para o Campeonato Mundial Júnior da Federação Internacional de Natação (FINA), que adicionou a categoria de tração nas quatro rodas. É um grande desafio para a Jacinta porque enfrenta atletas com diferentes tipos de deficiência.. Além disso, é importante porque, como a Disney, a FINA normaliza e torna a deficiência visível. Todos nós pertencemos ao mesmo mundo.

FS

Tópicos

Leia também

Receba as últimas novidades em seu e-mail

Tudo o que você precisa saber para começar o seu dia

O registo implica a aceitação dos Termos e Condições

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.