Dona da Pans & Company e Ribs duplica a sua atividade em Espanha até setembro


sexta-feira, 9 de dezembro de 2022

Um exercício de menos para mais para EatOut. A subsidiária do grupo Ibersol em Espanha fechou setembro com uma faturação de 102 milhões de eurosde acordo com o relatório de contas do terceiro trimestre apresentado à autoridade bolsista portuguesa (conhecida pela sigla CMVM).

Este volume de negócios é o dobro do registado no período homólogo, que ascendeu a 49 milhões de euros.. Naquela época, a atividade do dono de marcas como Pans & Company ou Ribs ainda estava muito exposta às restrições sanitárias derivadas do coronavírus, assim como grande parte do setor.

Paralelamente, os números alcançados pela Ibersol em Espanha evidenciam uma maior resistência no ritmo de recuperação da sua atividade, a ponto de ficar muito próximo dos níveis de 2019. Da empresa associam esta melhoria à evolução do tráfego nos seis aeroportos onde opera no nosso país, e que está apenas 12% abaixo.

Negócio da Ibersol como um todo já está acima dos níveis pré-pandemia

A nível geral, a atividade do grupo de restauração já é superior à de 2019, uma vez que atingiu 398,6 milhões de euros nos três países onde opera (Portugal, Espanha e Angola)contra 356 milhões antes da crise sanitária.

Final de setembro, A Ibersol representou um total de 218 unidades produtivas no nosso país, o que representa um ligeiro decréscimo face aos 225 do ano anterior, devido à não renovação de vários contratos de arrendamento. A maioria dessas instalações pertencia a eles. Concretamente, 152, dos quais 37 correspondiam à marca Burger King, 30 à Pans & Company, 13 à Ribs, 2 à Fresc Co, 2 à KFC e 53 concessões. Os 69 estabelecimentos restantes correspondiam a franquias.

Ibersol em junho passado fechou um acordo com a rede britânica de sanduíches Pret A Manger para abrir 70 lojas na Espanha e Portugal na próxima década. O objetivo é ter estabelecimentos tanto ao nível da rua “nas principais cidades e grandes eixos comerciais estratégicos”, como no canal viagens, que inclui lojas nos aeroportos ou estações de comboios mais movimentados da Península Ibérica.

A operação foi concluída pouco antes de aceitar a oferta de 260 milhões feita pela Restaurant Brands Iberia (RBI) pelos 158 Burger Kings que a Ibersol controlava em Espanha e Portugal. A mudança de propriedade destas instalações traduziu-se numa diminuição de 144,2 milhões de euros no volume de negócios desta última, 28,1 milhões de euros em termos de EBITDA e 7,3 milhões de euros no resultado líquido consolidado.

Suzana Leite

"Estudioso de viagens do mal. Totalmente viciado em café. Escritor. Fanático por mídia social. Estudante amigo dos hipsters."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *