Eles sugerem que o governo suavize sua posição sobre o censo e retire Evo e Camacho do conflito | ANF

Ludwig Valverde e Pedro Portugal analisaram a situação política e a tensão entre o governo e Santa Cruz

La Paz, 31 de outubro de 2022 (ANF).- Dois analistas recomendam ao Governo que flexibilize a sua posição sobre a realização do Censo da População e Habitação para resolver este conflito. Ao mesmo tempo, pedem para deixar de lado o governador de Santa Cruz, Fernando Camacho, e o líder do Movimento pelo Socialismo (MAS), Evo Morales.

“O governo deve olhar para isso com objetividade e responsabilidade estatal, deve suavizar suas posições. O conflito não terá solução pacífica se não suavizar as posições de ambas as partes”, disse o cientista político Ludwig Valverde à ANF.

A greve cívica continua em Santa Cruz, ao mesmo tempo em que persiste o cerco de organizações ligadas ao MAS. Há mais setores aderindo às medidas de pressão a favor e contra, o que significa que não há resolução rápida do conflito.

Para Valverde, isso tem uma solução lógica e é que as autoridades governamentais devem ter flexibilidade e tratar o censo pelo que é, uma tarefa administrativa e técnica. Ferramenta que vai gerar distribuição de renda, cadeiras parlamentares e políticas públicas para o desenvolvimento dos bolivianos.

Consultado a este respeito, o historiador e analista Pedro Portugal disse que o governador de Santa Cruz e o ex-presidente Morales devem ser deixados de lado para a resolução deste problema.

/WP/NVG/

Caso pretenda aceder à informação completa desta nota, pode subscrever o serviço ANF

Alex Gouveia

"Estudioso devoto da internet. Geek profissional de álcool. Entusiasta de cerveja. Guru da cultura pop. Especialista em TV. Viciado em mídia social irritantemente humilde."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *