Encontram em Portugal o esqueleto do que poderá ser o maior dinossauro da Europa

Uma equipa de paleontólogos portugueses e espanhóis encontrou em Pombal, centro de Portugal, parte do esqueleto de um grande espécime de saurópode, que poderá ser o maior dinossauro encontrado na Europa.

A descoberta ocorreu no início de agosto no sítio de Monte Agudo, onde os trabalhos são realizados desde 2017 depois que um proprietário de terras alertou que havia encontrado restos ósseos enquanto ia realizar obras de construção, informou a Faculdade de Ciências em comunicado Ciências da Universidade de Lisboa.

O trabalho foi realizado por pesquisadores do Instituto Dom Luiz, vinculado à Universidade de Lisboa; do Grupo de Biologia Evolutiva da UNED-Madrid e da Faculdade de Belas Artes da Complutense.

Os restos esqueléticos, “enormes em tamanho” e que incluem vértebras e costelas, pertencem a um espécime de um saurópode, um grupo de dinossauros quadrúpedes herbívoros caracterizados por um pescoço longo e cauda longa.

O espécime seria da família dos braquiossaurídeos, composta por grandes espécies que viveram do Jurássico Superior ao Cretáceo Inferior.

Os restos mantêm a “posição anatômica original” que teriam no animal em vida.

“Este modo de preservação é relativamente raro no registo fóssil de dinossauros, especialmente saurópodes, do Jurássico Superior português”, explicou a Faculdade, que disse suspeitar-se de que possam existir outras partes do esqueleto no local.

Assim, no futuro, serão realizadas novas escavações no Monte Agudo.

EFE

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.