Escritor Javier Marías morre aos 70 anos

O escritor Javier Marías morreu no início da tarde em Madri, aos 70 anos, de pneumonia que o hospitalizou por mais de um mês, confirmaram fontes em seu editorial.

Em 15 de agosto, a editora Alfaguara informou que o escritor e acadêmico Javier Marías (Madri, 1951) sofria de uma doença pulmonar “da qual se recuperava”.

“Dada a preocupação suscitada pelo estado de saúde do escritor Javier Marías, informamos que ele sofre de uma doença pulmonar da qual está em processo de recuperação”, lê-se no comunicado de imprensa, no qual o editor deseja “rápida melhora ” ao autor.

Javier Marías foi autor de quinze romances, entre os quais, o homem sentimental (Prêmio Ennio Flaiano), todas as almas (Prêmio da Cidade de Barcelona), ou coração tão branco (Prêmio da Crítica, Prêmio Literário IMPAC Dublin, Prêmio Olho e Letra).

Outros de seus romances são Amanhã na batalha pense em mim (Prêmio Rómulo Gallegos, Prêmio Femina Foreign, Prêmio Mondello, Prêmio Fastenrath), Ilha Bertha (Prémio da Crítica, Prémio Dulce Chacón, Melhor Livro do Ano na Babelia, Corriere della Sera e Público de Portugal) e Thomas Nevisonseu último livro, publicado em março.

Em dezembro passado, foi eleito membro internacional da Royal Society of Literature, a instituição de caridade britânica para a promoção da literatura, lista que inclui, entre outros escritores, David Grossman, Annie Ernaux, Amin Maalouf e Olga Tokarczuk.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *