Espanha e França reforçam sua colaboração na agricultura e agroalimentar

MADRI, 19 de janeiro (EUROPA PRESS) –

O ministro da Agricultura, Pescas e Alimentação de Espanha, Luis Planas, e o ministro da Agricultura e Soberania Alimentar de França, Marc Fesneau, apresentaram esta quinta-feira uma declaração conjunta que reforça a colaboração em matéria agrária entre os dois países, no quadro da XXVII Cúpula Bilateral realizada em Barcelona.

Concretamente, no Tratado Geral, assinado pelo Presidente do Governo, Pedro Sánchez, e o francês Emmanuel Macron, constam questões relacionadas com a agricultura, pesca e alimentação, o que reflete a importância que as políticas agrícolas comuns têm para os países e as pescas pela sua influência sobre a segurança alimentar na União Europeia e no mundo.

Assim, as duas administrações estão empenhadas em cooperar para alcançar o desenvolvimento de uma agricultura e pesca sustentáveis ​​que garantam o tecido produtivo necessário para abastecer os consumidores.

O tratado destaca a cooperação entre a Espanha e a França no campo da saúde animal e vegetal e na gestão dos recursos pesqueiros. Além disso, recorda-se a importância dos comités agrícolas paritários dos sectores hortofrutícola e vitivinícola enquanto instâncias de diálogo entre profissionais e administrações.

De igual modo, sublinha-se a importância da promoção do desenvolvimento agrícola e rural nas regiões ultraperiféricas da União – as Canárias no caso espanhol -, através dos programas de opções específicas de afastamento e insularidade (POSEI).

ELES PEDEM UM ROOT PARA GARANTIR A DISPONIBILIDADE DO FERTILIZANTE

Na declaração conjunta sobre o dossier específico da cooperação agrícola, apresentada durante o encontro entre Planas e Fesneau, os ministros comprometem-se a continuar a trabalhar para reforçar o apoio da União Europeia à segurança alimentar e à capacidade produtiva e logística da Ucrânia, bem como mecanismos, como o a iniciativa de grãos do Mar Negro, que permite a comercialização de produtos deste país.

Os dois titulares do ramo recordaram a necessidade de a Comissão Europeia continuar a trabalhar num roteiro específico para garantir a disponibilidade e acessibilidade dos fertilizantes, produtos que desempenham um papel fundamental na produção agrícola.

Por outro lado, defendem o estabelecimento de uma estratégia que permita o uso sustentável da água na produção agrícola para que se faça uma utilização racional e eficiente deste recurso.

Comprometem-se também a continuar a trabalhar no sentido de reforçar a coerência entre a política agrícola e as demais políticas europeias e, em particular, a assegurar o estabelecimento de mecanismos de reciprocidade nas relações comerciais com países terceiros através de instrumentos como as cláusulas espelho, que garantem que os produtos importados sejam obtidos ao abrigo do mesmas condições exigidas aos produtores europeus.

Espanha e França reafirmam a vontade de introduzir as alterações necessárias nas propostas legislativas europeias relativas às indicações geográficas de qualidade e ao uso sustentável de produtos fitossanitários, atualmente em discussão.

A Planas e a Fesneau mantêm o seu empenho e apoio aos comités conjuntos das frutas e legumes e do vinho, através dos quais se reúnem periodicamente representantes dos sectores e das administrações dos dois países, Itália e Portugal.

Finalmente, comprometem-se a manter a política de colaboração em matéria de sanidade animal e vegetal desenvolvida nas últimas décadas no âmbito do encontro hispano-franco-andorrano sobre esta matéria.

Alex Gouveia

"Estudioso devoto da internet. Geek profissional de álcool. Entusiasta de cerveja. Guru da cultura pop. Especialista em TV. Viciado em mídia social irritantemente humilde."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *