Fernanda Rodríguez depois do Miss Universo: “Não é fácil sentir que está fugindo do controle”

Aconteceu neste sábado a 71ª edição do concurso internacional Miss Universo, em Nova Orleans, nos Estados Unidos. Apesar de seus esforços e excelentes atuações, María Fernanda Rodríguez, que representou o país como Miss Costa Rica, não foi selecionada entre as 16 semifinalistas do Top 16.

O grupo dos 16 eleitos era formado por Porto Rico, Haiti, Austrália, República Dominicana, Laos, África do Sul, Portugal, Canadá, Peru, Trinidad e Tobago, Curaçao, Índia, Venezuela, Espanha, Estados Unidos e Colômbia. Dessa lista, foi escolhida a vencedora do concurso Miss EUA deste ano, R’Bonney Gabriel.

Em entrevista exclusiva ao Teletica.com, a engenheira civil refletiu sobre os momentos de tensão e nervosismo vividos nas datas de realização do concurso.

“Foi tenso quando eles chamaram o top 16, eu estava rezando. Toda vez que eles ligavam para um, eu só esperava que eles ligassem para a Costa Rica mais tarde. Repeti: “Meu Deus, que seja a tua vontade e não a minha, e que eu aceite.

“Quando ligaram para todo mundo, saí me sentindo sentimental. Sempre dói porque não é fácil sonhar com algo a vida toda e depois sentir que está saindo do controle. As missões de Deus são diferentes e você tem que aceitar. , estou feliz que meu país está feliz com minha participação ”, garantiu o Sancarleña.

No Centro de Convenções Ernest N. Morial, onde foi realizado o concurso, ela estava acompanhada de sua mãe, pai, irmão, tios e amigos, e foram eles que lhe deram forças para enfrentar os acontecimentos atuais que ela não havia qualificado. . A eles se juntaram seus seguidores nas redes sociais, que rapidamente vociferaram seu apoio e carinho a Fernández.

“Meu coração está tranquilo, sei que alcancei a meta. Um pico não é o que nos define, mesmo que o queiramos com a alma, não é a única coisa nesta vida, mas sim a marca que se consegue deixar ”, acrescentou a Miss Costa Rica.

Rodríguez chegou ao país nesta segunda-feira às 23h, após um voo com escala em Dallas, nos Estados Unidos. Ele indicou que ontem, dia de sua chegada, foi um dia em que se dedicou a processar as fortes emoções que passou durante o concurso. Ao fazê-lo, garante que a partir de agora centrará o seu reinado em continuar a trabalhar para fazer avançar os seus projetos sociais.

“Eu vou continuar trabalhando com a Miss Costa Rica em tudo o que a organização precisa que eu faça. Devo muito a eles porque graças a eles realizei meu sonho e tudo que eu queria para o Miss Universo. Quero ajudar as fundações que me apoiaram. Quero fazer uma campanha com outras ex-missas da Costa Rica que me apoiaram, para arrecadar fundos e me dedicar a causas sociais, porque é isso que mais me emociona e é assim que quero que lembrem do meu reinado”, concluiu o Sancarleña .

Filipa Câmara

"Estudante. Fanático apaixonado por álcool. Praticante de TV. Desbravador do Twitter. Solucionador de problemas."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *