La Nación / Paraguai presidirá pela primeira vez o Fórum Ibero-Americano de Reguladores Radiológicos

O ministro da Autoridade Reguladora Radiológica e Nuclear (ARRN), Mario Gutiérrez Simón, assumirá em junho a presidência do Fórum Ibero-Americano de Reguladores Radiológicos, formado por 11 países, órgão onde técnicos em física, química e outras divisões realizar ações em prol da segurança radiológica, nuclear e física, em especial as relacionadas aos protocolos de tratamento do câncer.

“É a primeira vez que isso acontece e foi conseguido por meio de um acordo entre os países, o que diz muito sobre o desempenho que tivemos como país no fórum. Hoje o Paraguai é o que tem mais projetos e mais doações em toda a América Latina, recebemos mais equipamentos do que em qualquer outro país e isso se deve ao trabalho que fazemos há anos”, explicou o ministro, durante conversa com o La Nación/Middle Nation.

Gutiérrez Simón assumirá a presidência em junho deste ano e a nomeação oficial será feita no México, país que atualmente possui o fórum. O mandato do Paraguai será prorrogado por mais um ano e em caso de mudança de ministro em agosto de 2023, motivado pela mudança de governo, disse que pediriam ao nosso país que continuasse na presidência.

Leia também: Proposta de derrapagem em plataformas digitais é inconstitucional, diz MP

“É uma conquista em nível nacional e temos que praticar o ano todo porque é uma questão técnica e é uma conquista paraguaia”, disse o secretário-alto. O Paraguai faz parte deste fórum há alguns anos e também é integrado por Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Espanha, México, Peru, Uruguai e Portugal.

No fórum são realizadas reuniões periódicas com a participação das mais altas autoridades do setor radiológico e nuclear de cada país, nas quais um dos temas discutidos é a análise de protocolos de segurança e atendimento, visto que os equipamentos radiológicos evoluem ano a ano. .

“São reuniões políticas que acabam por ser técnicas e que já tiveram impacto na Organização das Nações Unidas (ONU), pelo que o Fórum Ibero-Americano colabora não só entre eles, mas também com a ONU”, sublinhou o ministro, referindo-se ao o fato de os documentos resultantes do fórum terem sido aplicados em escala global.

Pode lhe interessar: começa nesta quarta-feira o período de impurezas e impugnações a candidaturas

O ministro Mario Gutiérrez indicou que nosso país receberá em março uma equipe de radioterapia para câncer, que já foi totalmente paga com doações das Nações Unidas e da Embaixada dos Estados Unidos. O custo do equipamento mais instalação ultrapassa os 2 milhões de euros, disse o secretário principal e sublinhou que estas despesas estão integralmente cobertas.

“São equipamentos para combater o câncer que seriam os mais caros do mundo, são equipamentos de radioterapia, no Paraguai só temos dois em todo o setor público e por isso não há oferta suficiente para o Instituto Nacional de Câncer (Incan).

A contribuição da ONU para a compra deste equipamento foi de 500.000 euros, enquanto a Embaixada Americana doou 1.500.000 dólares. “Estamos muito gratos porque tem um custo muito alto”, disse o ministro.

Este equipamento será o mais tecnológico disponível no país e tem capacidade para tratar entre 12 e 20 doentes por dia, dado que tem capacidade para funcionar 24 horas por dia, com uma esperança de vida de até 15 anos. Estima-se que a partir de maio esteja operacional e isso vai salvar a vida de milhares de pessoas, assegurou o ministro, uma vez que poupa o paciente de ser operado.

Alex Gouveia

"Estudioso devoto da internet. Geek profissional de álcool. Entusiasta de cerveja. Guru da cultura pop. Especialista em TV. Viciado em mídia social irritantemente humilde."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *