NOTÍCIAS DO EMPREGO – Plano de Portugal para repatriar os seus emigrantes: 6.500€ para quem regressa

Portugal é o país da moda na Europa pelo seu sucesso económico e políticas sociais. O país luso fue rescatado em 2011 e toco fondo con la crise em 2012 e 2013, pero seis anos mais tarde os números rojos so toria bajando la tasa de paro del 16% al 6,7% real, incluindo uma notável descida do desempleo entre Jovens. Muito deste triunfo está nas medidas de emprego que estão a ser implementadas através da Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP)como o último projeto nomeado “Programa de Retorno”.

A iniciativa do governo de Portugal é trazer de volta ao país os trabalhadores que foram para o exterior há alguns anos em busca de uma vida melhor. Para isso, o IEFP tem este ano 10 milhões de euros que os emigrantes que aderirem ao programa podem receber até 6.536,4 euros para eles e suas famílias.

O programa arranca em julho e esta assistência financeira inclui pagamentos diretos, bem como o pagamento partilhado das despesas de deslocação e transporte de pertences dos beneficiários, de acordo com o jornal português. ‘Público’.

Em 2019, cerca de 1.500 pessoas vão beneficiar desta medida, conforme indicado pelo Secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabritae o principal requisito é que os emigrantes regressem a Portugal Continental com contrato de emprego.

“Os programas de retorno de emigrantes são complexos. Assim como as pessoas não tomaram a decisão de sair levianamente, o retorno também não é uma questão imediata”, acrescenta Cabrita.

Para além do regresso com contrato de trabalho, os emigrantes que deixaram Portugal antes de 31 de dezembro de 2015, que residam no estrangeiro há pelo menos 12 meses e que iniciem ou tenham iniciado a atividade profissional no local de origem entre 1 de janeiro de 2019 e 31 de dezembro , 2020. Descendentes de português também podem se inscrever.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.