O Festival de Literatura Helênica-Ibero-Americana começa em Atenas | cultura e entretenimento

O XIV Festival Helênico-Ibero-Americano de Literatura de Atenas (LEA) arranca esta terça-feira com uma extensa programação que reunirá escritores, poetas e artistas de toda a América Latina, Espanha, Portugal e Grécia.

A missão do festival é aproximar a cultura ibero-americana da população local por meio de oficinas literárias, de tradução e artísticas, além de exposições de pintura, fotografia e caricatura, que acontecem até 24 de junho.

Haverá também conferências, mesas redondas e apresentações de livros com a participação de escritores e artistas ibero-americanos e gregos, entre os quais o cubano Leonardo Padura, vencedor do Prêmio Princesa das Astúrias 2015, e Jorge Volpi, autor mexicano vencedor do Prêmio Planeta do prêmio 2012.

Outro assíduo deste festival, que volta a marcar presença este ano, é o romancista grego Petros Markaris, autor da série sobre o curador Kostas Jaritos.

Também participarão nas conferências personalidades como Manuel Vilas, poeta e escritor espanhol, cuja obra foi traduzida em mais de vinte línguas; a filóloga espanhola Irene Vallejo, que em 2020 ganhou o Prêmio Nacional de Ensaio, e Ana Merino, professora de espanhol e vencedora do Prêmio Nadal 2020.

A nível musical, o cantor e pedagogo Yota Barón dará um seminário sobre ritmo e canto flamenco; Além disso, serão realizados concertos nos quais se ouvirão flamenco, música tradicional grega, cumbia e outros estilos folclóricos latino-americanos.

Pelo segundo ano consecutivo, será atribuído um prémio à melhor tradução de uma obra literária em espanhol, português ou catalão produzida no ano anterior.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *