O “modelo Alzira”, a chave para Portugal e Kuwait by Ribera

Apesar de o atual governo valenciano de Botànic continuar sua política de acabar com o chamado modelo Alzira, pelo qual foram lançadas concessões de gestão sanitária em vários departamentos de saúde da região, a principal empresa gestora desse sistema, Ribera Grupo, continua expandindo sua presença internacional através da promoção deste sistema noutros países.

O passo mais importante foi a adjudicação da gestão do Hospital de Cascais, um centro que funciona há mais de 10 anos e conta com um total de 277 camas e seis blocos operatórios, entre outros equipamentos. Seu modelo de colaboração público-privada foi renovado pelo governo socialista do país vizinho em uma competição na qual o grupo valenciano participou no ano passado. Embora a entrada em gestão ainda não tenha sido formalizada devido aos trâmites necessários ao encerramento do processo administrativo, a Ribera foi escolhida para assumir esta concessão para a próxima década, com um contrato orçado em cerca de 860 milhões de euros.

O Ribera Health Group também quer aproveitar sua experiência em gestão de saúde em modelos de colaboração público-privada para expandir suas atividades no Oriente Médio e já conseguiu dar um primeiro passo no Kuwait. A empresa valenciana foi escolhida para assessorar no desenho do modelo de gestão dos futuros hospitais públicos concessionados por uma empresa mista do governo deste país.

O contrato permite à Ribera expandir sua linha de negócios de consultoria estratégica com base em sua própria experiência e conhecimento na vanguarda das concessões público-privadas de saúde, como as três que atualmente mantém na Espanha em Dénia e Elche-Vinalopó na Comunidade Valenciana e em Torrejón em Madri.

O acordo prevê a realização dessas consultorias por 18 meses para a Dhaman Corporation, joint venture do governo do Kuwait, a quem foi confiado um plano estratégico de reestruturação dos serviços de saúde do país. O objetivo do projeto é prestar cuidados de saúde da mais alta qualidade, incluindo a integração dos cuidados primários com os cuidados hospitalares para agilizar consultas, diagnósticos e intervenções e partilhar a história clínica dos doentes para uma melhor coordenação e prestação do serviço de assistência ao doente. mais de 2 milhões de trabalhadores estrangeiros atualmente no Kuwait.

Além do contrato de consultoria, o acordo permite que Ribera se posicione na gestão de futuros hospitais e unidades básicas de saúde do emirado. A empresa prossegue assim os seus planos de crescimento internacional após a recente mudança de principal accionista, após a seguradora americana Centene ter vendido a maioria à francesa Vivalto Santé. O Grupo Ribera, que também acrescentou hospitais privados na Espanha nos últimos anos, conta com 12 centros de saúde, 64 centros de atenção primária e 35 policlínicas, quase 8.000 profissionais e mais de um milhão de pacientes por ano.

Suzana Leite

"Estudioso de viagens do mal. Totalmente viciado em café. Escritor. Fanático por mídia social. Estudante amigo dos hipsters."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *