Portugal garante presença nos oitavos-de-final ao vencer o Uruguai por 2-0

Desta forma, Portugal chegou aos seis pontos e juntou-se a França e Brasil nos oitavos-de-final, enquanto o Uruguai esteve extremamente comprometido com uma única unidade.

Mais cedo, Gana venceu a Coreia do Sul por 3 a 2 e subiu para o segundo lugar com três pontos.

Gana enfrentará o Uruguai na sexta-feira, ao final da fase de grupos, no cenário perfeito para se vingar da lembrada derrota nos pênaltis por 4 a 2 para o Celeste nas quartas de final da África do Sul 2010.

Um empate será suficiente para os africanos, enquanto o Celeste só serve a vitória e espera que a Coreia do Sul não vença a Seleção E, se sim, por qual diferença de gols, já que os asiáticos têm -1 e os sul-americanos -2.

área estéril

O onze europeu foi aos poucos tomando posse da bola, com um imperial William Carvalho no meio-campo.

O médio-centro, de 30 anos, natural de Luanda (Angola), e que joga no Bétis, recuperou das tímidas tentativas de progressão de Celeste e absorveu Fede Valverde.

A Celeste deitou-se perto da sua área e deu a iniciativa ao rival, em que Cristiano Ronaldo foi móvel, mas não foi bem assistido.

João Félix e Bruno Fernandes também não apareceram e aí o processo ficou monótono, anunciava.

Portugal teve a bola, moveu-se lado a lado no meio-campo, mas não pisou na área de Charrúa.

A Celestial se sentiu confortável agachada esperando por sua oportunidade. Chegou aos 32, quando Rodrigo Bentancur levou uma bola para o seu campo, foi mandado de volta para a área portuguesa, deixou dois rivais no meio do caminho e o goleiro Diogo Costa o diminuiu e cobriu o chute.

O meio-campista do Tottenham, que recebeu cartão amarelo aos seis minutos do árbitro iraniano Alireza Faghani, comandou a pressão na saída dos portugueses e os levou a jogar de cabeça para baixo.

Cinco minutos depois, o extremo Nuno Mendes, que estava em dúvida devido a doença, caiu sozinho no terreno e exigiu trocas.

Mendes, que saiu chorando direto para o vestiário, foi substituído por Raphael Guerreiro.

Bruno apareceu

Cerca de 50 minutos depois, a partida foi interrompida porque um indivíduo com uma bandeira do arco-íris e uma camiseta com uma mensagem a favor das mulheres iranianas e contra a invasão russa na Ucrânia invadiram o playground, jornalistas do AFP.

Depois de cruzar o campo duas vezes, ele foi parado pela segurança do estádio e escoltado calmamente por oficiais, confirmaram os repórteres.

Este acontecimento surge num contexto de fortes críticas do Qatar, organizador do Mundial, por violação de direitos fundamentais, nomeadamente face à comunidade LGBT+, num país onde a homossexualidade é processada.

Isso pareceu acordar Bruno Fernandes, que quatro minutos depois, quase por acaso, abriu o placar e levou Portugal às oitavas de final.

Filipa Câmara

"Estudante. Fanático apaixonado por álcool. Praticante de TV. Desbravador do Twitter. Solucionador de problemas."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *