Portugal volta a baixar impostos e António Costa expõe Sánchez

“Viramos a página da austeridade, viramos a página da estagnação.” Assim é retumbante o primeiro-ministro interino de Portugal, Antonio Costa, perguntou sobre seus planos econômicos para a nova legislatura. Após sua vitória nas eleições legislativas realizadas há poucos dias, o líder socialista anunciou que planeja reduzir impostos para acelerar a recuperação.

“É a melhora geral da renda que está ajudando a reanimar a economia”, disse Costa em plena campanha eleitoral. Após a nomeação às urnas, o homólogo de Pedro Sánchez sublinhou que o seu objectivo é “Diminuir impostos para ajudar a classe média, principalmente famílias com crianças e também jovens em início de carreira profissional“.

Estima-se que, uma vez adotadas as medidas propostas pelo Primeiro-Ministro em exercício, o corte de impostos significará o fim do pagamento de imposto de renda para cerca de 170.000 famílias ou, o que dá no mesmo, 5% das famílias portuguesas deixariam de pagar impostos ao imposto directo por excelência, uma vez aplicadas as alterações previstas pela Costa.

O programa da Costa também inclui um melhoria regulatória do imposto corporativo, cuja finalidade é abolir as “prestações excepcionais”, que constituem essencialmente uma espécie de retenção ou adiantamento do imposto sobre as sociedades. Se o Partido Socialista mantiver a sua palavra, as PME ficarão isentas deste pagamento, a fim de promover a liquidez das empresas mais pequenas.

Ele também é considerado o subjacente a várias melhorias fiscais introduzidas nos últimos anos, como taxa de 0% que é aplicado em criptomoedas ou a taxa fixa de 20% aplicada ao imposto de renda de pessoas físicas de estrangeiros que se instalam no país. A política fiscal de Costa, portanto, não poderia estar mais distante da estratégia fiscal de seu sócio espanhol, Pedro Sánchez, ou de seu aliado alemão, Olof Scholz, que também anunciou um corte de impostos de 30 bilhões como parte de sua aliança com os liberais.

Elite Boss

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.