Portuguesa tem 516 brigadas militares de saúde comunitária

No estado de Portuguesa, foram formadas e empossadas neste sábado 516 brigadas militares de saúde comunitária, que terão a tarefa de recuperar as infra-estruturas dos centros de saúde pública que merecem reparações.

“Cada estabelecimento tem sua própria brigada”, relata Yelitza Ortiz, autoridade sanitária única da região.

Essas instâncias são novas organizações de poder popular que promovem a participação da comunidade na tomada de decisões e na recuperação dos centros de saúde, de forma organizada e em articulação com as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (Fanb).

Neste sentido, Ortiz salientou que as brigadas são constituídas pelas comunidades do ponto e do círculo de cada um dos centros de assistência em que serão realizadas reparações e benfeitorias no âmbito do 1×10 de Bom Governo.

A posse das Brigadas de Saúde Militar Comunitária ocorreu em Portuguesa a partir do Gabinete de Tipo Popular (CPT) 3 de Mesa de Cavacas, Guanare. O ato foi presidido pelas autoridades civis e militares do Estado, lideradas pelo Secretário Geral do Governo, Amarilys Pérez, o Comandante da Zona Operacional de Defesa Integral (Zodi) 33, José Gregorio Escalona,​​​​ e o prefeito de Guanare. , Óscar Novoa.

A prioridade está nos centros da Community Care Network

Em Portuguesa e por indicação do governo nacional, serão mobilizadas as brigadas militares de saúde comunitária que irão centrar inicialmente a sua actuação nos estabelecimentos da rede comunitária de saúde, distribuídos nas zonas urbana e rural dos 14 municípios do estado.

Entre os primeiros centros a intervir numa primeira fase está o Ambulatório ou CPT 3 de Mesa de Cavacas, onde foi realizado o ato central de prestar juramento e acionar as brigadas.

No local, serão corrigidos vazamentos e falhas elétricas, impermeabilizando o telhado e reparando e adaptando o sistema elétrico interno.

Paralelamente, em alguns hospitais e centros de diagnóstico integral (CDI), continuarão a ser realizadas reparações e manutenções no âmbito do plano implementado pelo Governo de Portuguesa, em coordenação com os autarcas, para melhorar e humanizar os espaços em que a saúde serviços são oferecidos. saúde gratuita para o povo.

Brigadas de Educação

A Portuguesa dispõe ainda de brigadas militares de educação comunitária que serão incumbidas de averiguar as necessidades de infraestruturas escolares para responder às reclamações feitas através do 1×10 Bom Governo.

Até o momento, foram formadas 113 brigadas, que constituem o primeiro grupo. O objetivo é capacitar mais de 1.200 pessoas para gerar soluções para as pessoas em cada centro educacional do estado, segundo María Morillo, única autoridade educacional da entidade.

Disse que os brigadistas vão estar implantados em todo o território português e em união cívico-militar, vão avaliar as condições e detectar as exigências da planta física nos simoncitos, escolas e liceus.

Após o processo de diagnóstico, as instituições de ensino serão reparadas e embelezadas, para enfrentar as fragilidades da infraestrutura com planos de ação concretos.

A criação e ativação das Brigadas Comunitárias Militares de Educação e Saúde é uma iniciativa do Presidente da República, Nicolás Maduro, para avançar decisivamente na recuperação dos centros públicos de educação e assistência, em particular os reportados através do aplicativo VenApp. .

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.