PP pede ao governo que aplique compensação do limite de gás às empresas que utilizam cogeração como em Portugal

O secretário nacional adjunto para a coordenação regional e local do PP, Pedro Rollán, pediu este sábado ao governo de Palência que aplique a compensação do teto do gás às empresas que utilizam a cogeração nos seus processos, tal como Portugal.

Isso foi feito durante sua participação no Encontro Provincial Intermunicipal do Povo da Província de Palencia, realizado no Centro Cultural Provincial para iniciar um ano em que serão realizadas eleições municipais.

Rollán manifestou preocupação com as empresas que têm uma componente de consumo de energia muito elevado, como os setores cerâmico, papel, químico, carnes, automóvel ou metalúrgico, e que já anunciaram que estão a parar a sua atividade “por falta de competitividade.

“As empresas não podem fechar quando existem mecanismos para impedi-los e o governo nacional tem a obrigação moral de aplicá-los”, acrescentou.

Nesse sentido, ela pediu ao governo que não os exclua da compensação do teto de gasolina porque isso leva a um “beco sem saída” para cerca de 600 indústrias das quais dependem 200.000 empregos diretos. “A falta de competitividade equivale à destruição de empregos”, alertou.

PROPOSTAS
Rollán lembrou que o PP entregou ao governo espanhol um documento econômico “reflexivo, consensual e contrastante” com boa parte das soluções que o país precisa para que as classes médias e os mais desfavorecidos “não sofram tanto um dia- hoje.”

“Um documento que recolhe uma série de medidas, algumas das quais foram recuperadas quando previamente questionadas, criticadas e acompanhadas de grosserias insultos”, recordou, que embora sejam positivas, são também “insuficientes”, pois “não chegam a dimensão e não têm o impacto global necessário para que a economia deixe de estar à beira da gripe”.

“Estamos apertando os cintos há vários meses, chegou a hora de o governo da nação, o presidente Sánchez, também apertar nossos cintos e é incompreensível que com o que nossas famílias e nossas empresas estão sofrendo e sofrendo, nós deve sustentar e sustentar um governo gigantesco”, concluiu.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *