Salamaq regressa com 461 expositores e “forças renovadas”

A Feira Agrícola de Salamaq vai regressar ao Recinto Provincial de Salamanca de 2 a 6 de Setembro como a “referência do sector primário no sul da Europa”, graças aos 461 expositores únicos que confirmaram a sua presença, e com uma “força renovada” após dois anos marcados pela pandemia e restrições sanitárias. O anúncio foi feito esta sexta-feira pelo presidente da instituição provincial, Javier Iglesias, que esclareceu alguns detalhes sobre a 22ª edição da Feira e a 33ª Exposição Internacional de Criação Pura.

Aliás, segundo Iglesias, ambas vão abrir com números “semelhantes” às edições pré-pandemia. O presidente destacou ainda o “claro compromisso” do Conselho Provincial de Salamanca com o evento de criação que “se consolida como o melhor da península e do sul da Europa”. Assim, considerou que foi “um sucesso” manter a feira realizada no ano passado, apesar das restrições que marcaram a pandemia, porque desta forma foram oferecidas “certezas e apoios” ao sector.

A Salamaq, acrescentou, tornou-se um evento “essencial e útil”, nomeadamente para promover e apoiar os agricultores e criadores, num “momento complicado” como o que atravessam atualmente. Os 46l expositores únicos, provenientes de 34 províncias representando 15 comunidades autónomas e três regiões de Portugal, e que vão ocupar “quase todo” o centro de exposições Diputación, mais de 41.500 metros quadrados, vão, segundo Iglesias, cumprir o seu objetivo: “ promover o setor primário de Salamanca e Espanha, e levar a riqueza e o que a campanha representa para toda a sociedade, profissionais e cidadãos”.

O Presidente do Conselho Provincial, que foi acompanhado durante a cerimónia de apresentação dos deputados das Feiras, Jesús María Ortiz, da Agricultura e Pecuária, Julián Barrera, e dos Serviços Gerais, Marcelino Cordero, salientou que Salamaq será inaugurada, como no ano passado, por também estarão presentes o Presidente da Junta de Castilla y León, Alfonso Fernández Mañueco, e o Ministro da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente do Governo espanhol, Luis Planas.

No setor agrícola, serão 194 expositores em cerca de 22.500 metros quadrados, incluindo 60 máquinas que estarão expostas em 20.100 metros quadrados e 59 no pavilhão central.

Quanto à mostra bovina, vai somar mais de 1.430 cabeças de cinco espécies e 39 raças de gado do sul da Europa, exemplares que chegarão da mão de 247 criadores, maioritariamente do sector pecuário, com 1.060 cabeças.

Entre outros compromissos dentro do ‘Salamaq’ estão previstos os congressos profissionais, a celebração do Conselho Agrário Regional, o Congresso Nacional Ibero-Agrário ou as exposições dos alunos da Escola Taurina de Salamanca.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.