Saúde precisa: a máscara é sempre obrigatória nos aviões

Seu uso não é mais obrigatório em aeroportos, mas permanece dentro dos transportes públicos, como aviões, ônibus ou trens

ILHAS CANÁRIAS7 As palmeiras de Gran Canaria

o
a máscara é sempre obrigatória nos aviões. Isso foi confirmado pela Saúde após a
confusão gerada pelas declarações de Raquel SánchezMinistro dos Transportes, Mobilidade e Agenda Urbana, durante o seu discurso esta quinta-feira na sessão plenária extraordinária do Congresso dos Deputados.

Na sua intervenção, Ramos explicou que o novo decreto régio que defende na Câmara dos Deputados “vai retirar a obrigatoriedade da aplicação de instruções operacionais ligadas à pandemia nos aeroportos”, pelo que se tornarão “recomendações”. De qualquer forma, ele se referia a
uso de máscaras em aeroportos, medição de temperatura e distância de segurança nas filas dos controlos efectuados nos aeroportos nacionais.

O ministro não se referiu ao uso de máscaras nos aviões, que conforme esclareceram com a Saúde vai continuar a ser obrigatório, pelo menos para já.
A regra se aplica não apenas a aeronaves, mas também aafeta o resto do transporte público, como ônibus, barcos ou trens. Em relação ao acesso às instalações vinculadas ao referido transporte público -aeroportos, plataformas, estações-, a máscara não é obrigatória, embora seu uso seja recomendado.

O que Ramos anunciou não altera nada do que já está previsto no regulamento atual, o que poderia explicar a confusão gerada após sua intervenção. No decreto aprovado em 20 de abril, que acabou com a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes fechados,
Governo decidiu manter uso obrigatório de máscaras no transporte público.

Portugal retira máscara dos aviões

Em maio, a Agência Europeia para a Segurança da Aviação e o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças disseram não ver necessidade de tornar obrigatório o uso de máscaras faciais dentro dos aviões da UE. União Europeia, embora o Ministério da Saúde tenha descartado a adoção dessa medida para o momento. , embora da Saúde tenham recordado esta quinta-feira que o caminho é continuar a remover obstáculos e reforçar a competitividade do setor.

De fato, o governo de
Portugal decidiu na quinta-feira retirar o uso obrigatório de máscara nos transportes públicos, aéreos e táxis, bem como nas farmácias, embora permaneça nos centros de saúde e lares de idosos.

A medida foi aprovada em Conselho de Ministros, após verificação de que a
“Desenvolvimento favorável” da pandemia no paíscom uma tendência “estável” no número de casos, conforme anunciado em conferência de imprensa pela ministra da Saúde portuguesa, Marta Temido, e reportado pela agência Efe.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.