Sedexpo coloca a Galiza “no mapa da tecnologia de ponta ao serviço da protecção”

A primeira edição da Exposição Internacional de Segurança, Defesa e Emergências, Sedexpo 2022 See Morenão poderia começar de forma melhor: há mais de 40 décadas que a sede da Feira Internacional da Galiza Abanca organiza concursos, este evento bateu o recorde em termos de acordos, assinando 19 convênios com outras tantas associações profissionais. Assim o afirmou ontem o director da Fundação Semana Verde de Galiza, Ricardo Durán, durante a inauguração.

A repercussão da Sedexpo tem sido tamanha que conta com 92 expositores de 7 países, representando 284 empresas de mais de trinta nacionalidades. Podem nos parecer simples números, mas mostram que a Sedexpo “é uma das feiras mais relevantes para segurança, defesa e emergência. É um ponto de encontro pioneiro em que os setores público e privado explorarão novas oportunidadese posiciona a Galiza no mapa da inovação e da mais avançada tecnologia ao serviço da protecção” dos cidadãos e dos bens públicos.

“Esses trabalhadores estão colocando suas vidas em perigo para salvar o público”, enfatiza Ricardo Durán

Estas são as palavras da Ministra Regional do Mar, Rosa Quintana, que ontem presidiu à tomada de posse juntamente com o seu homólogo dos Assuntos Rurais, José González, o delegado da Xunta em Pontevedra, Luis López, os membros do Abanca e da Diputación e o prefeito de Silleda, Manuel Cuna. Quintana quis destacar a “colaboração e união” dos órgãos e forças de segurança do Estado, polícia, bombeiros, protecção civil e trabalhadores da saúde na garantia da segurança do cidadão. A eles se juntam o mundo acadêmico e os cientistas. Esses trabalhadores, como destacou Durán, colocam suas vidas em risco para defender os cidadãos, daí a necessidade de valorizar seu trabalho. “É por isso que eles são heróis, e os diretores showman não”, acrescentou.

A Sedexpo já reuniu dezenas de visitantes no seu primeiro dia. BERNABE/JAVIER LALIN


Uma feira muito longa

No domínio marinho, é evidente a enorme ajuda que os drones trazem para controlar os ecossistemas e combater a pesca ilegal, por exemplo. Quintana mas também a diretora da Augas de Galicia, Teresa Gutiérrez (que participou numa mesa redonda) falou sobre a utilização de drones para facilitar a amostragem e monitorização mais intensiva das massas de água, através do projeto Mar -2. Quintana acrescentou que A Galiza é a comunidade autónoma que dispõe de recursos próprios e específicos para questões como a guarda costeira ou o controlo da poluição.

sedexpo começou a tomar forma já antes da pandemia e ia focar-se inicialmente nas emergências e segurança, para depois integrar a área da defesa. Da Câmara Municipal de Silleda, Manuel Cuiña disse que “vemos com alegria como o local é capaz de manter todas as feiras, ampliar expositores e visitantes e integrar um novo como este”. Cuiña deixa claro que a Sedexpo e, por extensão, o calendário de eventos que abriga o centro de exposições é o resultado “do compromisso assumido por todas as administrações”. A Sedexpo nasceu com o intuito de ser bianualmas o vereador de Trasdez está convencido “de que será de muito longa duração e com atividades muito bonitas e muito importantes, para a Galiza e para o nosso município”.

É óbvio que um dos protagonistas desta feira é o setor de prevenção e defesa contra incêndios. Silleda, na onda de fogos de artifício da festiva ponte de El Pilar em 2017, viu como mais de 500 hectares de suas terras foram arrasados. Este verão, desastre centrado em Valdeorras e O Courelonde as forças de segurança realizaram um excelente trabalho de extinção e despejo, como destacou o Ministro de Assuntos Rurais, José González.

José González, durante seu discurso no congresso Interlumes


Um grupo especializado em grandes incêndios

O Ministro dos Assuntos Rurais, José González, indicou que em 2023 será criado um grupo especializado no combate a grandes incêndios, no âmbito do Serviço de Prevenção de Incêndios Florestais e graças a um investimento de 1,5 milhões de euros. O escritório da Xunta fez o anúncio durante o Congresso Internacional Interlumes Forest Fire 2022, que está sendo realizado ontem e hoje na Sedexpo. O Director Geral do Defensa do Monte, Manuel Rodríguez, esteve também presente nas apresentações.

José González sublinhou que haverá também um plano global de recuperação das áreas afetadas pelos incêndios, com um investimento global de 18 milhões de euros e que estará aberto à colaboração privada. Fez questão de referir outras rubricas do orçamento da Xunta para 2023, como os quase 20 milhões para melhorar a infraestrutura do dispositivo de combate a incêndios, os 10 milhões para a sua frota móvel ou os 700 mil euros para a Formação. Anteriormente, durante seu discurso na cerimônia de abertura, José González explicou que 3.000 pessoas trabalham na prevenção e extinção de incêndios, e que no próximo ano o Toén Integral Center e, principalmente, a base aérea de Monterrei ajudarão a controlar esses incêndios que costumam assolar o zonas fronteiriças da Galiza e de Portugal.

Durante o congresso Interlumes, o Ministro Regional dos Assuntos Rurais apresentou dados sobre o impacto dos incêndios deste verão na comunidade galega. Os grandes incêndios emitiram 2,37 milhões de toneladas de dióxido de carbono para a atmosfera, com um custo estimado de 78 milhões de euros. Estas emissões superam as de todo o gado da comunidade galega como um todo.

regulamentos

Por outro lado, o Ministro sublinhou a necessidade de continuar tanto a implementar a Lei de Recuperação da Terra Agrária como a atingir os objetivos do Plano Florestal 2021-2040. Também devemos continuar avançando no acordo para a proteção das aldeias. Este ano foi possível gerir a biomassa das explorações secundárias dos núcleos de mais de 70% dos municípios membros. O ministro, por outro lado, destacou que o Lei de Loita Integral contra incêndios florestais. Esta norma consolidará todas as ações que tornam o território galego mais resistente aos incêndios.

O congresso oferece hoje palestras sobre combate a incêndios em Portugal ou participação social na gestão da paisagem, entre outros temas.

Filomena Varela

"Desbravador do bacon. Geek da cultura pop. Ninja do álcool em geral. Defensor certificado da web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *