Tribunal Constitucional de Angola rejeita pedido da oposição de anulação dos resultados das eleições gerais

MADRI, 7 de setembro (EUROPA PRESS) –

O Tribunal Constitucional angolano rejeitou o pedido apresentado pelo principal partido da oposição, a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), para anular os resultados das eleições gerais de 24 de Agosto, nas quais prevaleceu o governo. Libertação de Angola (MPLA) com 51% dos votos.

A UNITA tinha pedido ao tribunal, na sua qualidade de tribunal eleitoral, a anulação dos resultados anunciados pela comissão eleitoral, embora o Tribunal Constitucional tenha declarado que o pedido apresentado pelo partido da oposição não preenchia as condições previstas na lei para dar este passo , segundo o jornal angolano ‘Jornal de Angola’.

Assim, assinalou que a UNITA havia solicitado que fosse considerado um “periculum atrasado” -um risco incorrido por atrasar ou não tomar uma decisão cautelar-, embora sublinhe que não se justifica, o que torna a avaliação das restantes hipóteses ” insignificante”.

O partido da oposição declarou-se vencedor das eleições da semana passada apesar de os resultados o terem entregue ao MPLA do Presidente João Lourenço. Esta força política tem controlado a política do país africano desde a sua independência de Portugal em 1975.

De acordo com os resultados da comissão eleitoral, o MPLA venceu com 51% dos votos em eleições marcadas pela abstenção. Os 124 assentos conquistados são o pior resultado da história de um partido que monopolizou a política nacional desde a independência de Portugal em 1975.

Por seu lado, a UNITA obteve 44% do apoio, o que se refletiu nos 90 deputados, mais 39 do que quando nomeado nas eleições de 2017. Muito atrás ficou o Partido da Renovação Social (PRS), a Frente do Partido da Libertação Nacional de Angola . (FNLA) e o Partido Humanista de Angola (PHA), que depois de ultrapassar os três votos por apenas um por cento dos votos, obteve cada um dois lugares.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *