UEFA Nations League: Espanha emaranhada na estrada | Esportes

A poucos passos da Copa do Mundo do Catar, aquela que foi disputada há quatro anos na Rússia parecia um pesadelo distante para a seleção espanhola. No entanto, as dúvidas e os medos voltaram após o fraco desempenho contra a Suíça. Pior do que o resultado foi a insolvência percebida da equipe. O clima de otimismo moderado se dissipou tão abruptamente que o jogo de hoje contra Portugal assume importância primordial.

A derrota diz menos que o desempenho da equipe, deficiente em todos os seus recordes. Vazio de idéias e jogo, não havia nada aproveitável do jogo. Os veteranos deram uma sensação de cansaço, os jovens perderam crédito pelos jatos e os jogadores mais credenciados – Pedri, por exemplo – se surpreenderam com sua inadequação. Nenhuma das linhas funcionou.

A Espanha jogou excelentes, bons e maus jogos nos últimos quatro anos. Ele fez sua lição de casa no Campeonato Europeu e se classificou para esta Copa do Mundo. Ele jogou na semifinal do Campeonato Europeu e na final da Liga das Nações. Nos seus melhores dias, dominou, e repetidamente no placar, várias das equipes que sairão como favoritas no Catar. Na pior das hipóteses, sofreram contra rivais de segundo ou terceiro escalão, dificuldades consideradas lógicas no processo de transição.

Contra a Suíça, o time não deixou nada para o resgate, que no futebol é bem mais preocupante do que jogar mal. Raramente uma partida marcou uma queda tão significativa na confiança que transmite ao seu redor. Da expectativa suscitada pela Espanha, passou a um medo repentino. Ele voltou em um estado que lembra os dias da Rússia 2018, apenas aliviado pelo estado do jogo, ambientado em um torneio menor, muito modesto em comparação com a escala da Copa do Mundo que está por vir.

O jogo contra Portugal será medido pela capacidade da equipe espanhola de se recuperar do fiasco ou repetir sua fraqueza em La Romareda. É o jogo perfeito para detectar a profundidade emocional e futebolística da equipe. Uma nova dose de desânimo seria catastrófico. Não há tempo para mudanças substanciais. Nos últimos quatro anos, Luis Enrique usou muitos jogadores. A triagem foi completa. Além de um ou dois jogadores e a possibilidade de recuperação de alguns dos lesionados – a volta de Laporte seria essencial diante das suspeitas produzidas pelos centrais – esta convocação contempla 90% dos jogadores que vão estar presentes na Copa do Mundo.

Portugal é o adversário mais adequado e formidável neste momento. Libra por libra, ele é tão favorito quanto qualquer outro nas apostas. Aproveite uma geração excepcional de jogadores, a maioria deles no auge de suas carreiras. Vários deles foram credenciados em grandes equipes como Manchester City (Rubén Días, Bernardo Silva), Liverpool (Diego Jota) ou Paris Saint Germain (Nuno Mendes). Jovens como Vintinha, Matheu Nunes e Pedro Neto estão entre os mais promissores do futebol europeu, onde alguns esperam que João Félix floresça. No meio desta paisagem, Cristiano Ronaldo está mais protegido do que nunca, pronto para embarcar na sua última grande aventura.

Os portugueses vêm ao Qatar para tirar partido da qualidade massiva do plantel, por vezes restringida pela natureza conservadora do seu treinador, Fernando Santos. Depois da decepção com a Suíça, é muito difícil saber em que estado a Espanha enfrentará a Copa do Mundo. Um jogo foi o suficiente para mudar o clima. O otimismo crescente se transformou em uma espécie de estupor devido ao nada da equipe do Zaragoza. Contra Portugal, a equipe tem duas direções em aberto: persistir no desânimo preocupante ou mostrar que sua fraqueza em La Romareda foi um acidente. O tipo de dilema que torna um jogo ótimo.

Você pode acompanhar o EL PAÍS Sports em Facebook Sim Twitterou cadastre-se aqui para receber nosso boletim semanal.

Inscreva-se para continuar lendo

leia sem limites

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *