UNITA evita se declarar vencedora das eleições em Angola e apenas questiona maioria absoluta do MPLA

MADRI, 1 de setembro (EUROPA PRESS) –

O principal partido da oposição em Angola, a UNITA, que anunciou esta semana que vai contestar os resultados das eleições de 24 de Agosto, embora não se atreva a dizer que foram os vencedores, defendeu que “o MPLA não ganhou com maioria absoluta .

“Posso dizer que o resultado não está correto: o MPLA não venceu com maioria absoluta”, disse a vice-presidente da UNITA, Mihaela Webba, em entrevista à versão portuguesa da CNN.

Webba está convicto de que a decisão do tribunal sobre o processo que vão apresentar será “decisiva”, sobretudo no que diz respeito ao número de deputados que acreditam corresponder à UNITA após uma nova contagem. “Isso tiraria a maioria absoluta do MPLA”, disse.

O vice-presidente da UNITA também negou as alegações da CNE de que não tinham apresentado queixas. “Houve obstrução. Vamos recorrer da disputa eleitoral junto ao Tribunal Constitucional”, disse.

A decisão sobre o recurso, disse ele, será rápida, pois eles têm 72 horas para reclamar e o tribunal tem o mesmo tempo para decidir desde que a reclamação foi apresentada. “Então teremos os resultados das eleições”, disse ele.

“O mais importante são os votos que a UNITA exige, sobretudo nas circunscrições eleitorais onde há um grande número de eleitores, como é o caso de Luanda, Benguela, Huíla e Cabinda”, disse.

Esta semana, a Comissão Nacional Eleitoral (CNE) confirmou que o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) do presidente João Lourenço venceu com 51% dos votos nas eleições marcadas pela abstenção. Os 124 assentos conquistados são o pior resultado da história de um partido que monopolizou a política nacional desde a independência de Portugal em 1975.

Por seu lado, a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) obteve 44% de apoio, o que se refletiu nos 90 deputados, mais 39 do que na nomeação com as eleições de 2017, que terão na Assembleia Nacional salvo os tribunais decidam de outra forma.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.