vai montar a feira de economia popular

“Passamos mais uma noite sob custódia policial na casa da nossa camarada Cristina. Será mantido e, além disso, durante o fim de semana vários estandes de colegas empresários da economia popular serão montados para vender o que produzem.” disse Delgado.

CRISTINA FERNANDEZ DE KIRCHNER SENADO BALCÃO.jpeg

Senado Nacional

A vigília, que começou segunda-feira e vai até o mesmo dia da próxima semana, levou milhares de manifestantes às ruas da cidade de Buenos Aires horas depois que o promotor Diego Luciani, no julgamento chamado Vialidad, pedirá uma pena de 12 anos de prisão. para o vice-presidente e a proibição de ocupar cargos públicos.

Além dos kirchneristas, uma batucada de mulheres da Associação dos Trabalhadores do Estado (ATE) percorreu essas artérias, acrescentando música à vigília da qual participaram cerca de 200 pessoas.

Vários cartazes também foram colados com mensagens de apoio ao vice-presidente: “Obrigado pelos melhores 12 anos. Amor com amor se paga por #TodosconCristina”, foi visto em um.

Na noite desta quinta-feira, uma multidão reunida no Cabildo Abierto organizado pela PJ de Buenos Aires marchou em direção à casa do vice-presidente.

“A vigília continua e vai continuar, não sabemos até quando. Vamos continuar lucrando e apoiando a vice-presidente com todas as nossas forças diante do assédio e perseguição judicial que ela está passando”, disse. . Nahuel Beibesecretário-geral da Corrente Nacional Martín Fierro.

Marchas de fim de semana em todo o país

As diferentes expressões da Frente de Todos realizarão neste sábado encontros e mobilizações em diferentes lugares do país, com epicentro na cidade de Buenos Aires e diversos municípios da periferia de Buenos Aires, em apoio ao vice-presidente.

sob os lemas “Cristina é defendida pelo povo” Sim “Se eles vêm por ela, eles vêm por seus direitos”, Uma das principais manifestações será a organizada pela FDT de Buenos Aires, que convocou um comício para amanhã a partir das 15h no Parque Lezama, no bairro de San Telmo, em Buenos Aires.

Para amanhã, mobilizações semelhantes estão previstas em outras praças da cidade de Buenos Aires e em vários pontos da periferia de Buenos Aires e do resto do país, onde se multiplicarão as mensagens de apoio a Cristina Kirchner.

Também às 15h. Parque Chacabucoo juiz de Buenos Aires Juan María Ramos Padilla e o líder peronista Jorge Rachid realizarão um ato exigindo uma “democratização da justiça”, uma “justiça independente” e a “renúncia de todos os membros” da Suprema Corte.

Por sua vez, a Comuna 15 também está organizando uma manifestação em defesa do ex-presidente, com o lema “Contra a Mídia e o Corpo de Fuzileiros Judiciais”, Do qual participará a advogada Graciana Peñafort; os deputados Rodolfo Tailhade e Paula Penacca; a vereadora Luciana Guzmán, a ex-juíza Marita Roqueta e a deputada de Buenos Aires Berenice Iañez.

Sem epicentro, na província de Buenos Aires, haverá atos na maioria dos municípios da periferia com o mesmo lema “Em defesa de Cristina”, em resposta ao chamado de “alerta e mobilização” que a PJ de Buenos Aires decretado ontem em La Plata, liderado pelo deputado Máximo Kirchner.

Em La Plata, o ato central acontecerá a partir das 15h na Plaza Belgrano; em Vicente López, o FDT se reunirá às 11h na Plaza Alem; em San Martín, o encontro acontecerá às 16h na praça central; em Tres de Febrero, no número 11 da Plaza de la Unidad Nacional; em Avellaneda, às 10h30 na Praça Alsina; e em Monte Grande, às 17h, na Praça Mitre; entre muitas outras chamadas.

Haverá também reuniões em partes do interior da província de Buenos Aires, embora não sejam governadas por prefeitos da Frente de Todos, como é o caso de Mar del Plata, onde haverá uma marcha organizada pelo FDT em 11 horas na Place de la Révolution de May.

Com slogans como “Basta lei” e “El Cristinazo”, também haverá marchas de apoio nas províncias de La Pampa, Misiones, La Rioja, San Luis, Tierra del Fuego, Neuquén e Catamarca, entre outras.

Dentro os pampas, o ato acontecerá amanhã às 16h00 no salão de eventos Telén; em San Luis, às 18h, na Praça Pringles, na capital provincial; e em Tierra del Fuego, ativistas realizarão uma caravana em Ushuaia, Río Grande e Tolhuin a partir das 16h.

Durante este tempo em Neuquéno Partido Justicialista, juntamente com as forças políticas que compõem a Frente de Todos da Província, convocaram uma mobilização amanhã às 18h00 em apoio ao Vice-Presidente em frente ao Monumento a Eva Perón, no centro da cidade de Neuquén, com o slogan “Estamos marchando em apoio à nossa colega e anfitriã Cristina Fernández de Kirchner, porque Cristina somos todos nós, todos nós”.

Por sua vez, em Catamarcao Partido Justicialista, juntamente com organizações políticas, convocou uma mobilização amanhã às 17h na praça La Alameda, na capital da província, em apoio ao ex-presidente na atividade que chamaram de “Plaza Compañera-Todos com Cristina”.

Dentro Formosao grupo La Cámpora se reunirá às 18h na Praça San Martín da capital provincial, onde montará uma rádio aberta “no banco Cristina”.

Manifestações de apoio ao vice-presidente também acontecem amanhã em outros países, onde ativistas do FDT se reunirão na Espanha, França, Alemanha, Holanda, Suíça, Itália, Portugal, Brasil e Austrália.














Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.