O que é tricotilomania? Transtorno obsessivo-compulsivo sofrido pela modelo Sara Sampaio

o anjo de Victoria’s Secret Sara Sampaio partilhou no Instagram os problemas de saúde mental que sofre diariamente. Falou de angústia, mas sobretudo de tricotilomaniauma doença que o faz arrancar os cabelos e as sobrancelhas.

Esta não é a primeira vez que a supermodelo portuguesa de 31 anos se abre com seus seguidores sobre o assunto. Há alguns anos, Sara Sampaio respondeu a uma pergunta no Instagram sobre a rotina de beleza que seguia para as sobrancelhas. A resposta da modelo surpreendeu a muitos: “Eu tento não tocá-los, mas infelizmente sofro de tricotilomania e muitas vezes os arranco”.

Graças em parte às declarações públicas de Sara Sampaio, que teve coragem de falar sobre o assunto com os seus apoiantes, o Tricotilomania não é mais um tabu.

conteúdo do instagram

Este conteúdo também pode ser visualizado no site vem de do.

O que é tricotilomania e o que causa esse distúrbio

A tricotilomania, TTM em sua forma abreviada, é um tipo de doença que, por suas características específicas, foi classificada como transtorno obsessivo-compulsivo.

Pessoas com tricotilomania experimentam uma vontade irresistível de arrancar cabelos, cílios e sobrancelhas. Em alguns casos, esse distúrbio pode ser leve e geralmente controlável, mas para outros, o desejo compulsivo de arrancar os cabelos é totalmente avassalador.

A ansiedade inicial e o desconforto psicológico são seguidos por sensação de alívio e satisfação, Seguido por sentimento de culpa. Isso também acontece porque o cabelo puxado do couro cabeludo muitas vezes leva ao aparecimento de carecas, que causam uma grande angústia e podem interferir na esfera social e laboral.

Infelizmente, a causa exata da tricotilomania não é conhecida, mas fatores genéticos, hormonais e ambientais estão sendo investigados. Puxar o cabelo não é resultado de uma obsessão ou insegurança com a aparência física, mas sim de uma estado de tensão ou ansiedade que não pode ser resolvido de outra forma.

Este gesto é geralmente acompanhado por um autêntico ritual, durante o qual o paciente TTM procura meticulosamente os pêlos a depilar e, uma vez depilados, observa-os atentamente, até serem colocados numa superfície. Em algumas ocasiões, os pacientes chegam a ingerir os cabelos arrancados.

Em casos mais graves, os pacientes também podem rasgar a pele, roer as unhas ou morder os lábios. Às vezes, eles podem arrancar os cabelos de bonecas, animais de estimação ou materiais do dia a dia, como roupas, cobertores ou tapetes.

Francisco Araújo

"Nerd de álcool. Leitor. Especialista em música. Estudante típico. Jogador irritantemente humilde. Especialista em zumbis. Solucionador de problemas sutilmente encantador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *