Fujitsu e Universidade de Granada vão promover a geração de talento, empregabilidade e investigação tecnológica

Entre seus planos, estão previstos estágios para alunos de informática, telecomunicações, engenharia, matemática e física e a contratação de meio milhar de jovens em quatro anos.

Em relação a uma nova colaboração entre os setores público e privado na Espanha, a Universidade de Granada e a Fujitsu assinaram um acordo de colaboração de quatro anos para “promover a transferência tecnológica do setor de TIC na Andaluzia”.

Esta aliança permitirá promover “iniciativas que promovam a digitalização, a transferência de tecnologia e a cooperação necessária para criar um mundo mais sustentável através da inovação”, explica Ángeles Delgado, presidente da Fujitsu Espanha.

A diretriz destaca “a relevância da união entre universidade e empresa hoje, criando sinergias que favorecem o desenvolvimento de jovens talentos”, aproximando os alunos “dos desafios que terão que enfrentar no curto prazo como profissionais”.

A multinacional japonesa irá promover diferentes iniciativas de formação, investigação e empregabilidade em colaboração com a Universidade de Granada.

Para começar, ambos irão melhorar a geração de talentos locais na área STEM. Ou seja, em ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Ele fará isso completando os estudos universitários por uma primeira imersão no mundo do trabalho. A cada ano serão lançadas duas campanhas para realização de estágioscada um deles para 25 alunos carreiras em ciência da computação, telecomunicações, engenharia, matemática e física.

Além disso, haverá um compromisso com o humanismo digital através da criação de uma cadeira que possibilitará o avanço da inteligência artificial aplicada aos serviços públicos. Serão exploradas tecnologias que permitem explicabilidade, interpretabilidade e auditabilidade em áreas como justiça, saúde e sustentabilidade.

Para melhorar a empregabilidade, haverá também o compromisso de integrar os jovens que concluem os seus estudos na força de trabalho da Fujitsu. Uma primeira campanha de recrutamento oferecerá vagas na modo de teletrabalho a uma centena de graduados. O plano é chegar 400 contratações durante os três anos seguintes.

Outra área de ação entre a Universidade de Granada e a Fujitsu Espanha será a inclusão de mais mulheres no setor de tecnologia. Juntas, essas entidades promoverão a diversidade de talentos também em termos geracionais, culturais e funcionais.

Esta aliança “realiza um compromisso de melhorar a formação dos alunos da UGR, bem como facilitar um impulso no campo do desenvolvimento tecnológico, que é essencial na sociedade de hoje”, afirma Pilar Aranda, reitor da Universidade de Granada.

Aranda está comprometida com “um novo humanismo ligado às humanidades na formação integral da pessoa, para melhorar a ética da vida e, neste caso, poder trabalhar a igualdade, a inclusão e a sustentabilidade”. Isso significa que a universidade está aberta à “sociedade para possibilitar o desenvolvimento” de todos no século XXI.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *