O incêndio de Boiro queima 2.200 hectares, metade dos devastados esta semana na Galiza » Galiza

Cerca de 4.500 hectares foram queimados pelos incêndios declarados na Galiza ao longo desta semana, com sete incêndios ativos espalhados pelas quatro províncias.

No entanto, a situação parece agora mais calma do que nas últimas horas, pois de acordo com a última parte transmitida pelo Ministério do Rural, não se registaram novos incêndios nem aumentaram os hectares devastados. Metade dos hectares devastados esta semana estão concentrados na área de Ou Barbanzaonde os grandes incêndios ainda estão ativos, mas sem progressão neste domingo.

Boiro e Ribeira

O grande incêndio que permanece ativo é o registrado no município da Corunha de Boiroem particular na freguesia de Curas, que se estendeu também aos concelhos da Ribeira e A Pobra do Caramiñal, e cuja área afectada já é de 2.200 hectares.

Embora o foco esteja no perímetro e esteja “a andar favoravelmente”, a Situação 2 continua ativada como medida preventiva.

Caldas de Reis

Assim, o incêndio declarado na freguesia de Saiar, no concelho de Caldas de Reise também afeta Vilagarcia de Arousa (Pontevedra). De acordo com as últimas estimativas, com dados coletados até as 13h30 deste domingo, cerca de 450 hectares foram queimados.

Os inscritos na Arbo também estão sob escrutínio. Especificamente, a Xunta considerou a freguesia de Mourentán controlada às 23h00 desta sexta-feira, com uma área afetada de 400 hectares. Entretanto, a de Barcela, que entrou de Portugal, queimou cerca de 82 hectares.

Ponte das Caldelas

Também em Pontevedra continua ativa, embora “desatualizada” e com uma “evolução favorável” -como aponta a Xunta- a originária de Ponte das Caldelas, na freguesia de Xustáns, que queimou 380 hectares. Às 10h15 deste domingo, o Sim está desativadoestado 2 pela proximidade dos centros populacionais.

Ourense

Finalmente, os incêndios declarados na província de Ourense. La Xunta considerou estabilizado às 16h22 deste sábado o incêndio que eclodiu na última quarta-feira na cidade de Ourense de cilindro que, segundo as últimas estimativas, queimou cerca de 600 hectares e começou com mais de uma dezena de focos diferentes.

A declarada na freguesia de O Pereiro, em A Mesquita, que até agora ardeu cerca de 150 hectares, também se mantém sob controlo. Dois técnicos, 23 agentes, 34 brigadas, 18 motobombas, uma pá, dois aviões e três helicópteros trabalham lá.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.