Portugal declara o alerta devido ao elevado risco de incêndios nos próximos dias

MADRI, 19 de agosto (EUROPA PRESS) –

O governo de Portugal decretou o nível de alerta para domingo, segunda e terça-feira dada a possibilidade de a nova onda de calor levar a um aumento dos incêndios que assolam o país este verão.

Portugal vive um dos seus piores verões em termos de incêndios florestais, com tragédias como a da Sierra de la Estrella, cujo parque natural perdeu cerca de 20.000 hectares, ou 30% do total, devido ao fogo.

Nesta zona ainda existem cerca de 800 bombeiros e mais de uma centena de militares que continuam a vigiar o terreno, enquanto ocorrem pequenos focos que podem voltar a dar origem a grandes chamas, segundo o canal de televisão RTP.

O ministro da Administração do Interior, José Luís Carneiro, anunciou em conferência de imprensa que a partir de domingo o país volta a estar em alerta, o que significará limitações ao trabalho agrícola ou ao acesso às áreas florestais, entre outras medidas.

Prometeu ainda um reforço dos serviços de emergência – a Proteção Civil poderá contratar mais 500 homens – e uma melhoria das tarefas de vigilância. A maioria dos incêndios é causada pelo uso irresponsável do fogo ou trabalho agrícola, mas a proporção de incêndios criminosos dobrou entre julho e agosto, para 26%, segundo Carneiro.

Cristiano Cunha

"Fã de comida premiada. Organizador freelance. Ninja de bacon. Desbravador de viagens. Entusiasta de música. Fanático por mídia social."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.