A companhia aérea easyJet investirá 21 bilhões de dólares para renovar sua frota de aeronaves

A companhia aérea easyJet investirá 21 bilhões de dólares para renovar seus aviões nos próximos anos. A mudança de frota faz parte da estratégia de descarbonização do grupo, explica Javier Gándara, gerente geral da easyJet no Sul da Europa, com o objetivo de reduzir as emissões poluentes em 78% em 25 anos e atingir o “zero líquido”.

A empresa receberá 168 aeronaves Airbus NEO, que se somarão às 59 aeronaves NEO que já fazem parte de sua frota. Gándara destaca que estes novos aviões são muito mais eficientes (economizam 15% de combustível) e mais silenciosos (reduzem pela metade a poluição sonora). O compromisso com o uso sustentável de combustível (SAF) e outras melhorias operacionais completam o novo roteiro da companhia aérea.

Com Rolls Royce

Pesquisa de motores a hidrogênio

Nesse sentido, Gándara destaca que já contratou o combustível SAF necessário para os próximos cinco anos, além de investir em tecnologia para otimizar a descida de suas aeronaves.

“Ao mesmo tempo, continuamos a estudar aviões de hidrogênio; assinamos um acordo com a Rolls-Royce para desenvolver a tecnologia de motores de combustão a hidrogênio”, diz Gándara. A empresa começará em breve os testes de solo com este novo motor.

O gerente geral da easyJet em Espanha e Portugal salienta que os objetivos de descarbonização definidos estão cientificamente validados. Até 2035, eles se comprometeram a reduzir as emissões em 35%; 78% até 2050.

Filomena Varela

"Desbravador do bacon. Geek da cultura pop. Ninja do álcool em geral. Defensor certificado da web."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *